O que motivou o mutuário a procurar a AMMRS, foi a abusividade do agente financeiro na cobrança de juros, correção na prestação em desacordo com o pactuado em contrato, entre outros.

Após ingresso com ação revisional na Justiça, a AMMRS conseguiu reduzir a dívida de aproximadamente R$ 62 mil reais para R$ 3.200,00 e, conseqüentemente, com a quitação do débito o banco liberou a hipoteca.

O valor para liquidar o contrato de financiamento habitacional foi apurado pelo perito judicial de acordo com a procedência da ação e posteriormente homologado pelo juiz.

Processo n° 2002.71.00.051055-6