Nosso associado adquiriu através de “contrato de gaveta” um imóvel financiado em julho/1981 pela Caixa Econômica Federal, assumindo na forma de  “gaveteiro” o pagamento  das prestações em nome do mutuário titular do financiamento.

Após a liquidação de todas as prestações, o banco emitiu o termo de liberação de hipoteca em nome do mutuário titular e, a partir daí, começaram os problemas para que o “gaveteiro” conseguisse transferir o imóvel para seu nome.

Ao tentar fazer a averbação do termo de liberação de hipoteca no Registro de Imóveis, foi constatada uma série de irregularidades, tanto do agente financeiro, quanto problemas relacionados ao mutuário titular.

Depois de um longo trabalho, a AMMRS conseguiu sanar todos os problemas existentes e fazer a entrega da escritura definitiva com averbação no Registro de Imóveis ao associado, deixando o imóvel livre e desembaraçado de qualquer ônus.

Se você possui alguma problema com seu imóvel, não deixe de entrar em contato