Mutuário procurou a AMMRS em novembro de 2015, após ter sido notificado por edital em jornal, com prazo de 20 dias para pagar uma dívida de aproximadamente R$ 14 mil reais, caso contrário, seu imóvel seria levado a leilão,  apesar de adimplido todo o contrato.

O contrato de financiamento habitacional foi firmado em junho de 1981, com prazo de pagamento de 180 meses (15 anos),  a prestação de n° 180 foi paga em junho de 1996, ou seja, 19 anos depois de ter quitado as prestações do financiamiento. O banco alegava diferenças de prestações.

Após ingresso de ação judicial pela AMMRS, o mutuário obteve a suspensão da execução e o reconhecimento na justiça pela prescrição da dívida, obtendo o termo de liberação de hipoteca sem precisar desembolsar nenhuma quantia para o agente financeiro!

Se você possui alguma dúvida em relação ao seu contrato habitacional, não deixe de entrar em contato

Processo n° 50761024420154047100