Mutuário procurou a AMMRS, após sofrer execução hipotecária promovida pelo agente financeiro para pagar as prestações em atraso, caso contrário, seu imóvel seria retomado.

Após ingresso de ação judicial pela AMMRS, o mutuário obteve a suspensão da execução e discutiu os valores cobrados pelo banco ao longo do processo, sendo que, liminarmente, o juiz concedeu o pagamento em juízo do valor recalculado das prestações.

Em audiência de conciliação, conseguimos reduzir a dívida de R$ 120 mil para R$ 26 mil reais, sendo este o valor da soma das prestações realizadas em juízo durante o processo.

Se você possui alguma dúvida em relação ao seu contrato habitacional, não deixe de entrar em contato

Processo n° 2004.71.00.036296-5