O contrato de financiamento habitacional foi celebrado em junho de 1988 com o extinto banco Meridional e, posteriormente, cedido para Caixa Econômica Federal.

Prazo de pagamento de 264 meses (22 anos), com prorrogação automática de mais 132 meses, visto o contrato não possuir FCVS.   Na ocasião que a mutuária procurou a AMMRS, estava com suas prestações em aberto.

Com o ingresso das ações revisional e consignatória na Justiça, obtivemos deferimento para que a mutuária fizesse depósitos em juízo das prestações recalculadas pela AMMRS, enquanto se discutia o abuso dos valores cobrados pelo agente financeiro.

Diante do reconhecimento dos pedidos postulados pela AMMRS na ação revisional e consolidados na sentença e instâncias superiores, conseguimos em audiência de conciliação na Justiça Federal, reduzir a dívida de aproximadamente R$ 540 mil para R$ 74 mil reais.

O banco emitirá o termo de liberação de hipoteca em até 90 dias, após a liquidação.

Processo n° 2000.71.00.041637-3

Se você possui alguma dúvida em relação ao seu contrato habitacional, não deixe de entrar em contato.