Mutuário procurou a AMMRS, após ter sido notificado pelo agente financeiro, através de edital em jornal, para pagar uma dívida que atualmente está em torno de R$ 277 mil reais.   Na época, se não efetuasse  o pagamento o seu imóvel seria leiloado.

Diante da dificuldade em negociar com o banco, não restou outra alternativa a não ser o ingresso de ação judicial.

A AMMRS conseguiu suspender a possível execução do imóvel e, em audiência de conciliação, reduziu o valor da dívida para R$ 35 mil reais, a qual foi paga com a utilização do FGTS do mutuário.

O processo está em trâmites para homologação do acordo e, assim que concluído, o banco emitirá o termo de liberação de hipoteca em até 90 dias.

Processo n° 2000.71.00.040120-5

Se você possui alguma dúvida em relação ao seu contrato habitacional, não deixe de entrar em contato