Os mutuários que financiaram seus imóveis com recursos provenientes do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), e que estiverem com parcelas em atraso, poderão regularizar a dívida, colocando em dia as prestações de seu contrato de financiamento da casa própria. Isso porque, a partir de agora, é possível quitar até 12 prestações atrasadas com o seu saldo do FGTS, porém, essa medida é temporária e estará em vigência somente no ano de 2017.

Veja as regras:

  • É preciso ter tido a Carteira de Trabalho assinada por pelo menos três anos;
  • O valor da casa ou apartamento não pode ultrapassar R$ 800 mil no caso do Rio Grande do Sul;
  • Será possível usar os recursos do FGTS para colocar em dia até 12 prestações atrasadas;
  • Procurar o agente financeiro responsável (Caixa ou outra instituição) e providenciar a documentação solicitada;

 

A Medida foi anunciada pelo Governo Federal para amenizar a inadimplência dos contratos e evitar a retomada dos imóveis.